Sou andarilho de buscas que me fogem.
Sou caminheiro de solidões que me calam
Os sorrisos que escancarei por deboches
são mudos dos amores que ora me exalam.

Sou rocha desnuda tombada que gargalha
olhando sol derramando horizonte em mim
Sou lua que desponta sorrindo madrugada
sou só, sou free do meu eu que vivo enfim

sou só risos sorrindo mudo tão debochado
das buscas deste meu mundo, todo calado.
"Agora, eu rocha, quem se atreve a britar-te?

Se o que buscas ainda andarilho é distante
o que lhe deve porvir é alma a lapidar-te".
das solidões que me calam sou caminhante.

 

 

GIGIO
01/06/03
23. 45 H.
luigi_zanella@ig.com.br
 

 

 

 



 


 



 




 

 

 

Gostou desta página?
Que tal enviá-la a alguém especial?

Seu Nome:
Seu E-mail:
E-mail de seu Amigo(a):

Mensagem(+ ou - 20 palavras):

Depois de enviar, a msg continua aqui,
basta fechar esta página.


 


 



Luvdalot Graphics & Design