Dá tempo ao tempo

( Carlos do Carmo )

....................................................................................................................................................................................


 

Nunca pensei,  depois de tanta amizade

Ficar tanta maldade escondida no teu peito

Nunca pensei mas teu dia há de chegar

E por certo hás de pagar

 Por tanto mal que tens feito.

 

Dá tempo ao tempo

 Ria enquanto tens vontade

Talvez um dia a saudade

Não te deixe rir assim...

 

Dá tempo ao tempo

Que o tempo corre e não cansa

E eu não perdi a esperança

De te ver chorar por mim.

 

Pouco me importa

O que dizes e o que pensas

Nem faço caso as ofensas

Que vives fazendo a toa

Tenho a certeza, que esse teu riso atrevido

Há de um dia ser vencido

Porque o tempo não perdoa.

 

Dá tempo ao tempo

 Ria enquanto tens vontade

Talvez um dia a saudade

Não te deixe rir assim...

Dá tempo ao tempo

Que o tempo corre e não cansa

 E eu não perdi a esperança

De te ver chorar por mim.

 

 

Dá tempo ao tempo

Que o tempo corre e não cansa

E eu não perdi a esperança

De te ver chorar por mim.


 



 

 


 

 



 

Gostou desta página?
Que tal enviá-la a alguém especial?

Seu Nome:
Seu E-mail:
E-mail de seu Amigo(a):

Mensagem(+ ou - 20 palavras):

Depois de enviar, a msg continua aqui,
basta fechar esta página.